Projecto Bebé Feliz

O Projecto

O projeto “Bebé Feliz”, da Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro, surgiu 
como um importante instrumento de combate à pobreza e às dificuldades sociais 
que a atual conjuntura de crise internacional veio agravar. Este projeto visa apoiar 
todos os casais da Freguesia e do Concelho de Oliveira do Bairro que tomem a decisão de prolongar a sua existência na conceção de um filho. 
Com o nascimento de uma criança surgem encargos com o aleitamento, papas, higiene e bem-estar da criança, brinquedos, roupa, mobiliário, adereços, etc., que 
em muito vai condicionar os orçamentos familiares já de si, por vezes, bem justos.
Numa análise mais profunda, é de crer que existam muitos jovens casais que não têm um ou mais filhos, pelas dificuldades económicas que logo encontrarão à nascença.
Conformarmo-nos com esta realidade é decidir não lutar pelo milagre da vida. Acreditamos que a resposta a este problema está na própria sociedade solidária por natureza, e que com um pouco de organização, pode chegar para trazer alegrias a muitos lares.
Desta forma, e imbuída num espírito de voluntariado e boa vontade, a JFOB lançou o projeto “Bebé Feliz”, que faz a gestão de todos os bens que são cedidos gratuitamente, quer por particulares, por empresas ou em resultado de campanhas de divulgação ou promoção do projeto. 
Posteriormente, e de forma regulamentar e criteriosa, é atribuído a cada casal aderente, um cabaz de bens necessários aos primeiros 24 meses de vida.
 
 
Apoios Institucionais.
Câmara Municipal de Oliveira do Bairro
 
logo

Orgânica Interna

Todos os procedimentos internos, quer por parte dos elementos do Executivo da Junta de Freguesia, quer por parte dos elementos que prestam trabalho voluntário, estão contemplados num regulamento interno criado especificamente para o efeito. No mesmo regulamento está contemplada a identificação da pessoa individual ou coletiva que oferece ao projeto, o que oferece, o tratamento a dar a cada tipo de bens rececionados pelo projeto, sua conservação, manutenção e arrumação. O mesmo documento contempla ainda a forma como são constituídos os cabazes de bens a fornecer aos pais do “Bebé Feliz”, o período de tempo que os bens ficam na posse da família e quais os bens que terão de ser devolvidos ao Projeto.
Uma vez mais, consta qual o tratamento a dar aos bens rececionados, nomeadamente no que respeita a condições de higiene e segurança.
No regulamento consta ainda a forma de identificação dos bens rececionados, a identificação da família do “Bebé Feliz” que beneficia desta iniciativa, e ainda os contactos institucionais a efetuar, caso seja necessário, para despistar sugestões de má utilização dos bens que compõem o cabaz, por pessoas suspeitas de não virem a dar o correto uso dos materiais.
O regulamento interno contempla ainda um exemplar dos formulários que são utilizados pelos intervenientes deste projeto.
 

Publico Alvo

Para o fornecimento de bens, qualquer cidadão que num espírito de solidariedade social se identifique com este projeto, e queira gratuitamente ceder bens que utilizou nos primeiros dois anos de vida dos seus filhos e aos quais já não recorre, ou empresas fabricantes dos produtos referenciados.
Para a receção dos cabazes, qualquer casal ou cidadão que tenha ao seu encargo um bebé com idade inferior a 24 meses de idade.
Não existem restrições geográficas de residência por parte de fornecedores e recetores. A entidade gestora do Projeto “Bebé Feliz”, a JFOB, está recetiva a apoiar qualquer recetor do Concelho de Oliveira do Bairro e arredores, sendo que apenas há uma questão de prioridade no tratamento dos residentes na freguesia de Oliveira do Bairro.
 

Recursos Humanos

O projeto “Bebé Feliz” é uma iniciativa da JFOB, logo, a gestão do mesmo é da responsabilidade do Executivo em exercício, nomeadamente, do elemento com o pelouro da Ação Social. Foi ainda criado um gabinete de voluntariado, constituído por pessoas que voluntariamente pretendam associar-se a este projeto e com disponibilidade de tempo para colaborar nas tarefas de conservação, manutenção, limpeza, arrumação e inventariação dos bens disponíveis.
Os voluntários são obrigatoriamente pessoas idóneas e responsáveis, e que participam em atividades de angariação de donativos ou outras ações de promoção do projeto.

Como ajudar

  • Individualmente, por intermédio de pessoasque já tiveram filhos e que têm em sua posse alguns bens necessários ao “Bebé Feliz”, e que já não utilizam;
  • Empresas fabricantes dos bens referenciados pelo projeto como necessários, e que gratuitamente queiram contribuir;
  • Por campanhas de solidariedade, como peditórios junto de superfícies comerciais do Concelho de Oliveira do Bairro;
  • Donativos anónimos, por parte de quem não se queira identificar, junto das instalações, na Escola Primária;
  • Ações da iniciativa dos voluntários, desde que previamente aprovadas pela entidade gestora do Projeto.

 

 

Espaço Físico.

O projeto “Bebé Feliz” está sedeado na antiga Escola Primária de Oliveira do Bairro e é da responsabilidade do pelouro de Ação Social da JFOB.
As salas para a guarda dos materiais estão equipadas com o mobiliário adequado para a correta arrumação de todos os bens que são cedidos ao projeto.
A alimentação que necessita de ser conservada em determinadas temperaturas é guardada em local adequado para o efeito.

Recursos Financeiros.

O projeto “Bebé Feliz” assenta em princípios de voluntariado e gratuitidade, de apoio e de solidariedade social. A orgânica interna implementada promove a receção de bens e cedência gratuita, regulamentada e organizada desses mesmos bens às famílias com bebés, nos seus primeiros 24 meses de vida.
Contudo, podem ocorrer determinadas necessidades pontuais que exigem um encargo financeiro para a entidade promotora da iniciativa. Para além das despesas relacionadas com água, luz, telefone, entre outros, os orçamentos a apresentar cada ano por este Executivo, contam com uma verba própria, que permite a aquisição pontual de alguns bens a fornecer, considerados essenciais, e que de nenhuma outra forma tenham sido cedidos ao projeto.