A Freguesia

História

Oliveira do Bairro é uma povoação bastante antiga, sendo um aglomerado sede de um concelho que em grande parte pertence à região da Bairrada. Segundo um documento encontrado na Biblioteca Nacional Torre do Tombo, já no longínquo ano de 957 d.C. (séc. X) existia aqui, nestas paragens, uma vila com o nome de Ulvária, e que seria delimitada por Barriôlo (Barrô), Aqualada (Aguada de Baixo), Sancta Eolália (Aguada de Cima) e Sangálios (Sangalhos). Já no séc. XVI, Oliveira do Bairro estava rodeada pelos aglomerados populacionais, que ainda hoje existem, de Póvoa do Cercal, Póvoa do Repolão, Amoreira, Bairro de Mogo, Pedella (Vila Verde), Lavandeira e Póvoa da Lavandeira.

Em termos históricos, sabe-se que foram seus donatários os condes de Miranda e o marquês de Arronches, mais tarde, os duques de Lafões. Oliveira do Bairro só recebeu carta de Foral, a mais antiga de que se tem notícia, em 6 de Abril de 1514, altura da reforma geral dos forais realizada por D. Manuel I que a elevava assim à categoria de vila. O concelho propriamente dito foi formado em 1836, embora quando se fala em concelho nessa época mais remota, o significado era bem diferente daquele que hoje por todos é entendido. Há memória da existência de motins em 1865, originados pela possível extinção do concelho, facto que se vem a concretizar em 1895, sendo as suas freguesias anexadas aos concelhos de Águeda, Anadia e Aveiro. No entanto em 13 de Janeiro de 1898 o concelho de Oliveira do Bairro é restaurado definitivamente, as freguesias que ainda hoje possui, excepção feita para a freguesia de Bustos que só foi formada em 1919.

Actualmente & Antigamente